Esta semana o programa “Em dia com o Executivo” procurou saber com o prefeito Rafael Simões sobre o novo edital de concessão de serviço público de transporte coletivo urbano e rural de Pouso Alegre.

Segundo informações colhidas junto a chefe do Executivo o documento foi elaborado com base em um estudo inédito sobre a mobilidade urbana no município, que identificou, entre outros pontos, o número de linhas e trajetos necessários para atender a atual demanda. O prefeito esclarece que a atual empresa pediu em primeiro momento revisão do edital, o que gerou atraso, depois de um novo edital lançado, questionou novamente com nítida intenção de impregnar a proposta requerida anteriormente.

Simões deixa bem claro que desde que assumiu o governo vem tentando licitar, que o processo licitatório está aberto e que espera entregar à população uma empresa funcional que traga acima de tudo dignidade a seus usuários. Porque tem recebido constantes reclamações de ônibus atrasados, quebrados e que lamenta esses fatos e pede a população que aguardem, porque a licitação está ai e trará conforto e segurança a todos, inclusive ao meio ambiente. A única coisa é que não tem como definir o prazo exatamente, porém que todos entendam que a prefeitura continua firme no compromisso assumido com a população.

Entre os requisitos obrigatórios, a nova empresa deverá operar com uma frota urbana composta de no mínimo 50 novos veículos. Todos devidamente adaptados ao passageiro com dificuldade de locomoção. A contratada também terá que disponibilizar, em até 180 dias, um serviço 0800.

Um dos itens de pontuação de destaque é a criação de um aplicativo que permita ao passageiro acompanhar pelo celular, em tempo real, rotas, horários e localização dos ônibus. Quando o assunto é inovação tecnológica, irá sobressair a empresa que oferecer serviço de Wi-Fi e carregadores de celulares. Ar condicionado, assentos estofados, letreiro digital lateral e traseiro são os principais itens relacionados a conforto.

Ao final do processo, o vencedor será o que apresentar, além de menor preço, a melhor técnica. A licitação deve ser concluída neste segundo semestre e, enquanto a nova empresa não é definida, a Prefeitura mantém um contrato de caráter emergencial com a Viação Princesa do Sul responsável pela prestação do serviço de transporte coletivo na cidade.

Reportagem: Neilo Machado / Produção e Imagem: Anderson Campos

Deixe um comentário