Médicos do serviço de hemodinâmica do Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL), realizaram, recentemente, os primeiros procedimentos de implante percutâneo de valva aórtica (TAVI) em dois pacientes idosos. “Ambos tinham indicação formal de realizar a substituição dessa valva, que se localiza entre a via de saída do ventrículo esquerdo (principal câmara cardíaca) e a artéria aorta, cujo o bom funcionamento é de importância vital para o suprimento de sangue a todo o organismo”, explica o médico cardiologista intervencionista e diretor técnico do HCSL, Alan Nascimento Paiva.

Segundo ele, os pacientes apresentavam obstrução severa dessas estruturas. “A realização desses procedimentos inéditos aqui neste Hospital, substituiu, a altura, a cirurgia convencional aberta, que necessita de realização de incisão e exposição da cavidade torácica para que a valva seja substituída”.

As valvas cardíacas foram implantadas através de cateteres introduzidos em pequenos orifícios na virilha, procedimento muito menos invasivo e com a eficácia semelhante ao do procedimento convencional.

A equipe médica optou pelo procedimento, pois, em ambos os casos, os pacientes apresentavam riscos significativos ao procedimento cirúrgico e eram bons candidatos ao procedimento percutâneo, de acordo com uma minuciosa avaliação pré-operatória. “Os dois apresentavam pneumopatia e um deles uma insuficiência cardíaca em estágio avançado. Por essas razões, eles se beneficiariam de um procedimento menos invasivo, especialmente sem a indicação rotineira de uma intubação para suporte ventilatório mecânico e internação prolongada em UTI”, esclarece o médico cardiologista Vicente Paulo Resende Jr.

O médico afirma que atualmente o HCSL está apto para realizar procedimentos de alta complexidade, não devendo nada a hospitais de capitais. “Temos todos os profissionais necessários dentro da nossa equipe que contempla os serviços de cardiologia clínica, hemodinâmica, cirurgia cardíaca e estimulação elétrica artificial bastante estruturados e consolidados, realizando serviços de excelência”, ressalta Vicente Resende.

O HCSL está preparado e equipado para atuar e resolver integralmente as patologias cardíacas, desde as mais simples até as mais complexas, como mostrado recentemente. Os serviços de anestesia, ecocardiografia, enfermagem altamente qualificados que auxiliaram esses procedimentos, são apenas alguns exemplos de competência de profissionais que atuam no Hospital das Clínicas Samuel Libânio.

Em especial, o serviço de Hemodinâmica, representado no HCSL há mais de 20 anos pela empresa HCI-Hemodinâmica e Cardiologia Invasiva Ltda, atuante na área há 45 anos, presta serviço de qualidade em cinco estados do país e possui profissionais experientes e capazes de realizar o que tem de mais moderno na cardiologia atual. “Esse é mais um diferencial desse Hospital que mostra mais uma vez sua importância, realizando procedimentos complexos e modernos, com pouquíssimos casos realizados fora de grandes capitais. As portas estão abertas para que procedimentos como esses sejam cada vez mais uma realidade em nossa instituição, que, apesar de todos os problemas político-econômicos que enfrenta, fornece a estrutura necessária para trabalharmos com segurança”, conta Alan Paiva.

Ascom FUVS

Comentários

Publicidade