O jornalista Paulo Henrique Amorim morreu na madrugada desta quarta-feira,10 de julho aos 77 anos. Profissional experiente, trabalhou em diversas emissoras, como Rede Globo, Bandeirantes, TV Cultura e a extinta TV Manchente além das revistas Realidade e Veja.

A esposa do jornalista foi quem confirmou a morte de Amorim a Record TV. Geórgia Pinheiro afirma que o marido sofreu um infarto fulminante, em sua casa no Rio de Janeiro.

Ele estava fora do ar desde o mês passado, quando foi afastado do programa Domingo espetacular, na emissora Record, onde trabalhava desde 2003. O jornalista deixa esposa e uma filha.

Até o fim da vida, Paulo Henrique Amorim manteve-se polêmico, como em seu último tweet, ontem à noite.

O corpo do jornalista Paulo Henrique Amorim, será velado amanhã, na sede da ABI (Associação Brasileira de Imprensa) Centro do Rio. A cerimônia de despedida acontece das 10:00hs às 15:00hs. Na sequência, ele será cremado no Crematório e Cemitério da Penitência, na zona portuária da capital fluminense.

Em comunicado, a família do jornalista agradeceu “as manifestações de pesar e carinho dos colegas e amigos”.

Paulo Henrique Amorim tinha 77 anos e deixou um legado para a comunicação brasileira. O jornalista após passagem pela TV Record, passou também por diversos jornais, revistas e redes de TV do país. Em nota, a emissora lamentou “profundamente o falecimento de Paulo Henrique Amorim” e se solidarizou “com os amigos, familiares e admiradores. A todos, nossas sinceras condolências.”

Fonte: EM/R7/JC

Comentários

Publicidade