Uma suposta notícia de suicídio da jovem Camila Conceição Faria, 29 anos, tomou conta da mídia nesta terça-feira 23. O irmão teria descoberto a jovem sem vida no final da manhã deste dia. O Condomínio Baronesa, situado no bairro da Faisqueira em Pouso Alegre foi palco de mais um triste caso na cidade. O irmão da jovem Camila depois de tentar um contato com a mesma registrou um B.O. narrando o desaparecimento da jovem na delegacia de polícia da cidade.

Alexandre Gomes Faria, mora em São Paulo, esteve no apartamento da irmã e para sua surpresa o encontrou fechado. Com a ajuda de um chaveiro ele conseguiu entrar no apartamento, havia um barulho de água corrente proveniente do chuveiro ligado, observando atentamente percebeu sangue escorrendo por baixo da porta. Após várias tentativas de manter um diálogo com alguém, achou melhor arrombá-la e deparou com sua irmã já sem vida.

Segundo levantamentos feitos pelo perito da polícia civil, Camila tinha ferimentos nos pulsos, no pescoço e na artéria femoral. O canivete usado para pôr fim à “própria” vida ainda estava cravado na coxa. A família não soube exatamente explicar o que pode ter acontecido para que a jovem Camila tivesse o desejo de se suicidar.

Nesta mesma segunda-feira dia 23, ela teria ligado para uma irmã, desesperada, pedindo perdão. Chorando muito ela dizia que havia feito uma coisa terrível, da qual não podia voltar atrás. Em seguida desligou o celular e deletou sua página do facebook. Embora todos os indícios apontem para suicídio, a polícia civil instaurou inquérito policial junto a polícia militar para apurar as causas e a verdadeira autoria da morte da jovem Camila que trabalhava na empresa Invicta em Pouso Alegre e era muito querida por todos.

Fonte: Direto da Redação com informações da PC/PMMG

Comentários

Publicidade