Linguarudo

0
1181

 

LULA X MORO – Se de um lado o ex-presidente tenta imprimir um tom político-eleitoral ao ato, de outro, o juiz Sérgio Moro tenta manter a serenidade e garantir a “banalidade” do interrogatório. Segundo Lula, o processo é parte de uma trama de perseguição política ao PT e o projeto de país proposto pela legenda. Já Moro defende que o interrogatório é um ato comum processual e é a oportunidade do réu ser ouvido no processo. Está ai uma novela que vai render muitos capítulos e do qual o final ninguém sabe quem vencerá, o bandido ou o mocinho?

O HOMEM DOS MILHÕES – Justiça do Distrito Federal negou pedido da defesa do ex-ministro Geddel Vieira Lima para que ele fosse transferido para prisão domiciliar ou, como alternativa, para uma prisão militar. De acordo com a defesa, Geddel sofre ameaças de outros presos do complexo da Papuda, no DF, onde ele cumpre prisão preventiva. Ao saber que seu pedido havia sido negado, Geddel chorou novamente. Quando será que vai entender que não adianta chorar os milhões derramado.

SUPREMO TRUBUNAL – O Supremo Tribunal Federal deixou o caminho livre para o procurador-geral da República, Rodrigo Janot apresentar nova denúncia contra o presidente Michel Temer nesta semana, antes de deixar o cargo no domingo. No entanto, devido aos questionamentos sobre a legalidade da delação da JBS, persiste a insegurança jurídica sobre o futuro de uma eventual denúncia. Quem viver verá!

RELAÇÃO ABALADA – Apesar das críticas que disparou, Lula tentou exaltar algumas virtudes do ex-funcionário: “Palocci era uma figura política respeitada nesse País, possivelmente, ele era o ministro da Fazenda que mais estabeleceu relação de amizade com o empresariado brasileiro. Então, ele podia conversar com todo mundo”. Lula disse ainda que não ter “raiva de Palocci”. — Eu tenho pena dele. Porque o Palocci é um quadro político excepcional, da qual esse país não tem muitos… Lula, no entanto, alfinetou novamente o ex-ministro: “Não estou com bronca do Palocci, mas a única verdade que ele disse ali é que estava fazendo a delação porque precisava de benefícios e talvez o dinheiro que vocês bloquearam dele”. Uma coisa não podemos negar, Lula é uma velha raposa!

A VOZ DO POVO – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou do ato com movimentos sociais e militantes petistas na Praça Generoso Marques, em Curitiba, na tarde desta quarta-feira (13), após o depoimento para o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba. O petista começou o discurso com uma série de agradecimentos. O ex-presidente declarou que, sempre que for intimado, vai viajar para Curitiba para prestar depoimento. Declarou várias vezes que é inocente e espera que os acusadores se desculpem com ele. O petista insistiu em sua inocência e garantiu que não mentiria para o povo brasileiro. Lula também declarou que a pessoa que mente uma vez, acaba mentindo para sempre. No mesmo dia as principais emissoras de televisão mostraram que Lula já começar articular sua campanha para presidente em 2018. No país da impunidade não vou ficar admirado se Lula vencer as eleições. O Brasil com certeza é o Paraíso perdido.

NO BANCO DOS REUS – Gilmar Mendes não desfruta de muita popularidade. Oito em cada dez brasileiros (84%) discordam da conduta do ministro do STF na Corte. É o que revela um levantamento inédito do Paraná Pesquisas. Bem da verdade, a função de um juiz não é ser popular, mas fazer cumprir a lei.

QUERIDA É A MÃE – Durante o depoimento concedido ao juiz Sergio Moro nesta quarta (13), em Curitiba, o ex-presidente Luis InácioLula da Silva se dirigiu à procuradora com o tratamento “querida” por diversas vezes quando questionado. Incomodada, ela pediu que o ex-presidente a tratasse da “forma protocolar devida”. Moro também o censurou. O tratamento carinhoso deu então lugar ao “doutora”. Neste momento o ex presidente deve ter entendido que “querida” mesmo era a mãe dele.

Comentários

Publicidade