O caso de um padre de Borda da Mata/MG A.C.S de 56 anos, que foi preso em flagrante por colecionar fotos de um menino de 11 anos seminu ainda repercute na cidade e região, a arquidiocese de Pouso Alegre enviou nota repudiando o caso, pedindo a todos misericórdia e orações.

A denuncia que abalou a cidade de Borda da Mata foi feita pela mãe do menino, que tem apenas 11 anos de idade, e que chegou a trocar mensagens com o sacerdote. De acordo com a Polícia Civil, o padre foi detido na manhã de quinta-feira, 29/11 após a denúncia de uma mãe inconformada com a troca de mensagens do padre para seu filho.

Segundo informações da polícia, o padre foi detido durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão na casa paroquial. No celular dele, foram encontradas as fotos do menino apenas de cueca. A criança foi ouvida na delegacia e confirmou ter trocado mensagens por celular com o padre.

A polícia disse também que a perícia está trabalhando no caso para tentar recuperar arquivos apagados do celular do religioso, para determinar se há mais conteúdo e identificar outras possíveis vítimas. O padre de Borda da Mata foi autuado em flagrante no artigo 241 do Estatuto da Criança e do Adolescente e levado para o presídio de Pouso Alegre onde se encontra a disposição da justiça.

A notícia

A Polícia Civil informou que por posse de pornografia infantil na cidade de Borda da Mata, no Sul de Minas Gerais. Os agentes cumpriram um mandado de busca e apreensão na residência do referido padre depois de, na semana passada, a mãe de uma criança de 11 anos ter feito uma denúncia contra o sacerdote. Ao chegar na casa paroquial onde o religioso morava, a Polícia Civil encontrou também fotos de conteúdo erótico de um adolescente de 15 anos. O padre estava há mais de um ano na cidade de Borda da Mata e conduzia missas na Paróquia Nossa Senhora do Carmo.

A criança e o adolescente foram chamados pelos policiais para depoimento após a prisão do sacerdote. O jovem de 15 anos reconheceu suas fotos. O menino de 11, questionado, disse que não houve contato físico entre ele e o padre. Apenas as fotos que foram tiradas.

As informações sobre o conteúdo das conversas não foram divulgadas, já que a investigação segue em sigilo por causa do envolvimento do menor de idade. A Polícia Civil, no entanto, afirmou que vai continuar com as diligências e produção de provas por acreditar que possam existir outras vítimas do sacerdote.

O padre pode pegar de três a seis anos de cadeia, com base no artigo 241A do Estatuto da Criança e do Adolescente, que penaliza quem “oferecer, trocar, disponibilizar, transmitir, distribuir, publicar ou divulgar por qualquer meio, inclusive por meio de sistema de informática ou telemático, fotografia, vídeo ou outro registro que contenha cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo criança ou adolescente”. O sacerdote está recluso no presídio de Pouso Alegre a disposição da Justiça. Ele está afastado de suas funções conforme esclareceu em nota a Arquidiocese de Pouso Alegre.

Em nota, a Arquidiocese de Pouso Alegre, responsável pela Paróquia Nossa Senhora do Carmo em Borda da Mata, afirmou que o religioso foi afastado do exercício do ministério até que os fatos sejam apurados. A entidade também disse “lamentar profundamente” o ocorrido e se dispôs a colaborar com as investigações.

Veja a nota na íntegra:

Considerando que nesta data foi preso A.C.S., padre em licença do Mosteiro Trapista de Campo do Tenente (PR) para uma experiência pastoral em nossa Arquidiocese de Pouso Alegre.

Por medida cautelar, a Arquidiocese de Pouso Alegre afastou o padre do exercício do ministério, enquanto aguarda o resultado da apuração dos fatos.

A Arquidiocese de Pouso Alegre está disposta a colaborar com a Justiça em tudo o que for necessário para a elucidação dos fatos e lamenta profundamente o ocorrido que ferem o Corpo Eclesial e a comunidade cristã, e assim pede que não falte a todos a misericórdia e a oração neste momento doloroso.

Direto da Redação com informações da PC

Comentários

Publicidade