Na sexta-feira, 05/4, o Hospital das Clínicas Samuel Libânio foi beneficiado com uma moderna autoclave usada na esterilização hospitalar, por meio do Programa Energia Inteligente – Projeto Autoclaves, uma parceria do Governo de Minas com a Cemig. A Cerimônia de entrega da autoclave contou com a presença do Presidente da FUVS – José Walter da Mota Matos, do Vice-presidente Eliéser Castro e Paiva e Conselheiro Lucas da Silveira, do Agente de Relacionamentos da Cemig – Alexandre Ribeiro de Almeida, Deputado Estadual Dr. Paulo Valdir, Presidente da Câmara Municipal de Pouso Alegre – Oliveira Altair, lideranças políticas locais, e demais membros do HCSL e imprensa.

O investimento é de R$ 224 mil, o novo equipamento representará uma economia de mais R$ 20 mil nos custos de energia do hospital, além de contribuir com a preservação do planeta.

O presidente da Fuvs – José Walter durante a cerimônia explicou que o equipamento vai beneficiar centenas de pessoas atendidas pela unidade de saúde, como também agradeceu pela doação e espera que essa seja “a primeira de muitas outras parcerias que teremos com a Cemig. […] Somos um hospital com grande capacidade para atender seus usuários locais e regionais”. Ele também lembrou que agora será possível esterilizar instrumentos e equipamentos em apenas 30 minutos, sendo que antes seriam necessárias aproximadamente 1h20min.

Para o deputado estadual Dr. Paulo, “aos poucos o hospital vem se equipando e se modernizando graças à ajuda da população, de políticos, dos governos estaduais e federais e de pessoas como o prefeito Rafael Simões e José Walter que sabem da importância desta doação da Cemig para Pouso Alegre que vai beneficiar não apenas a cidade, mas toda a região, proporcionando uma economia considerável ao próprio hospital. O novo aparelho é moderno, suporta um volume maior de materiais cirúrgicos e seu ciclo de esterilização dura apenas 30 minutos” – concluiu.

PROJETO AUTOCLAVES PARA O HCSL

Este projeto contribui para a redução do desperdício de energia na área da saúde, através da substituição de autoclave (aparelho de esterilização) obsoleta nos hospitais públicos do Estado de Minas Gerais. As autoclaves substituídas pela Cemig são de alto rendimento e performance e executam as mesmas funções com tempo reduzido trazendo uma grande economia no consumo de energia elétrica.

Principais benefícios:

  • Preservação do meio ambiente pela economia de até 30% no consumo de energia elétrica.
  • Formação de consumidores conscientes
  • Redução do valor da conta de energia, com consequente melhoria do orçamento do hospital.
  • Aumento do capital social dos hospitais beneficiados.
  • Melhoria na esterilização de equipamentos médicos e consequente melhoria na segurança dos procedimentos hospitalares

Além da economia de energia, a substituição das autoclaves obsoletas por outras mais modernas proporciona uma redução significativa no índice de infecções hospitalares. A autoclave doada pela Cemig, será instalada nos próximos dias e já se encontra no HCSL. Segundo a Cemig, o equipamento custou R$ 224 mil, e é um investimento feito através do programa de eficiência energética.

Segundo o agente de relacionamento da empresa, Alexandre Ribeiro de Almeida, o programa irá destinar R$ 40 milhões em equipamentos e melhorias para 73 hospitais do estado.

“Estão previstas a substituição de autoclaves para equipamentos mais modernos, mais inteligentes, que consomem muito menos energia, e menos água, porque a esterilização é feita em menor tempo. Então, gera uma economia de até 70% em relação às autoclaves antigas”, afirma o representante da Cemig que disse estar prevista também a substituição da iluminação do hospital para lâmpadas de LED e a troca das secadoras de lençóis e demais tecidos do HCSL.

O presidente da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí (FUVS), instituição mantenedora do HCSL, José Walter da Mota Matos, comemora a doação do equipamento porque ela trará de imediato uma redução na conta de energia elétrica de até R$ 20 mil por mês. “Neste momento de crise financeira, onde os repasses de recursos do governo do estado estão em atraso, toda economia, e redução de custos será bem-vinda”, afirma o presidente da FUVS.

Reportagem: Neilo Machado – Produção e Imagens: Anderson Campos

Comentários

Publicidade