A crise que envolve as cidades mineiras, decorrente da suspensão dos recursos que obrigatoriamente seriam repassados pelo Governo do Estado, tem ocasionado graves problemas nas finanças públicas municipais. Cerca de 90% das prefeituras não conseguem cobrir as despesas e sequer pagar salários. A situação se agrava com o compromisso do 13º.  Em muitas cidades estão demitindo contratados, parcelando o pagamento dos salários, reduzindo horários de expedientes e suspendendo a execução de obras. A crise atinge até mesmo setores como saúde e educação, com fechamento de postos e antecipação de férias escolares.

Enquanto isso, em Pouso Alegre, o pagamento do funcionalismo municipal e fornecedores é feito sem qualquer atraso. Após depositar o salário de todos os servidores municipais no dia 30 de novembro, a Prefeitura efetuou no dia, 04 de dezembro, o pagamento da segunda parcela do 13º salário a cerca de 4,5 mil funcionários públicos. Vale ressaltar que a primeira parcela já foi paga antecipadamente em julho.

O pagamento em dia aos servidores e fornecedores da Prefeitura de Pouso Alegre é possível graças às medidas de austeridade, de economia e planejamento implementadas pelo governo municipal.

Fonte: Ascom / PMPA

Comentários

Publicidade