Nesta segunda-feira 03 de Dezembro, o presidente da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí – FUVS, Dr. José Walter da Mota Matos dá sequência a uma série de entrevistas que a TVJC esta colocando no ar para apreciação da população local e regional. O programa “Personalidades de Pouso Alegre e Região” mostrará o perfil dos que com trabalho e honradez engrandecem o município em que vivem, e da qual, dedicam, parte de sua vida, em prol de dias melhores para todos. Dr. José Walter, têm 52 anos, é casado e pai de duas filhas, nascido em Pouso Alegre, onde iniciou seus estudos vindo a se formar em direito e se tornado um dos mais populares delegado regional. Sua trajetória e conquistas faz desta entrevista um perfil de um homem que se sente realizado mas que, afirma, tem muito ainda a fazer por esta cidade.

O Entrevistado

Dr.José Walter da Mota Matos é o nosso personagem ilustre deste mês, que voltou a Pouso Alegre para ser um dos mais notáveis delegados da Polícia Civil com uma popularidade tamanha que chegou a ser convidado para compor uma chapa nas eleições de 2016 como vice-prefeito. Com várias passagens por várias cidades de Minas Gerais ele se tornou o presidente de uma das mais importantes instituições do Sul de Minas. A Univás que este ano está completando 50 anos de atividade – sinônimo de Educação e Saúde mantenedora do Hospital da Clínicas que hoje atende 153 municípios.

Nascido e criado em Pouso Alegre, a carreira na Polícia Civil começou aos 24 anos, aprovado no primeiro concurso que prestou para o cargo.

Fui designado inicialmente para o município de Inconfidentes, que pertence à regional de Pouso Alegre. Trabalhou muito. Dez meses depois foi transferido para a comarca de Borda da Mata e atuou como delegado substituto em férias e licença médica nas comarcas de Bueno Brandão, Monte Sião, Ouro Fino e Jacutinga. Com dois anos de Borda da Mata, voltou para Pouso Alegre para ajudar na Delegacia Regional. Atuou em todas as delegacias adjuntas. Permaneceu trabalhando em Pouso Alegre até que em 2006 foi convidado para trabalhar em Santa Rita do Sapucaí. Nesta cidade começou a desenvolver um trabalho social que o identificava mais como o povo.

Em 2008, José Walter foi convidado a assumir sua primeira delegacia regional, em Diamantina, no Vale do Jequitinhonha. De lá, voltou para o Sul de Minas, em São Lourenço, novamente no cargo de delegado regional, até alcançar o posto de delegado geral. De lá foi para Itajubá para enfrentar novos desafios, uma cidade universitária com bom parque industrial. Isso chamou a atenção do superintende Dr. Jeferson Botelho Pereira na época, e o Dr. José Walter acabou sendo promovido para delegado-geral e alçando o posto de chefe de departamento, sendo designado para assumir o departamento de Ipatinga, no Vale do Aço, em novembro de 2012.

A trajetória no Vale do Aço, no entanto, não foi duradoura, quatro meses apenas. Dr. José Walter enfrentou um grave problema de saúde e se viu na obrigação de pedir afastamento do cargo, mesmo diante de uma crise na Polícia Civil da região.

Foi dispensado no dia 19 de abril de 2013, quando retornou para Pouso Alegre, em pouco tempo estava recuperada sua saúde. Voltou então a trabalhar em Pouso Alegre, como delegado assistente do chefe de departamento. Quando houve a troca do chefe da PC foi transferido para Juiz de Fora.

Após longo período na Zona da Mata retornou a Pouso Alegre definitivamente para trabalhar e viver com a família e acredita que isso foi um prêmio. Em 2016 foi candidato a vice-prefeito junto com Vírgilia Rosa, tendo uma expressiva votação, mas sua chapa não foi vencedora, mas serviu para mostrar que tem ambições políticas e que gostou da experiência vivida que o colocou ainda mais em contato com o povo desta cidade.

Em 2018 uma nova diretoria tomou posse na Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí (FUVS) e Dr. José Walter após ter vencido as eleições para compor a direção desta Instituição, foi nomeado pelo governador de Minas Gerais, que reconheceu a eleição realizada, presidente da FUVS. Tendo começado a trabalhar em uma segunda-feira, 24 de Setembro do corrente ano. Os demais membros também foram nomeados pelo Governo de Minas Gerais.

A FUVS existe há 50 anos e faz a gestão três instituições de ensino, entre elas a Universidade Vale do Sapucaí (Univás). A fundação administra também o Hospital Samuel Libânio, considerado pela nova diretoria o maior desafio para os próximos quatro anos.

O novo presidente da FUVS, José Walter da Mota Mato, já mostrou competência como delegado de Polícia Civil. Os outros dois conselheiros são funcionários da fundação.

Desde março de 2017 com a saída de Rafael Simões para disputar a Prefeitura de Pouso Alegre, a fundação era administrada por um conselho provisório. A antiga diretoria foi afastada das funções depois de mudar o estatuto da Entidade e tirar do Governo do Estado a escolha dos conselheiros. A meta de Dr. José Walter é trazer estabilidade para a Instituição. É uma diretoria efetiva que tem duração até 2022.

Dr. José Walter da Mota Matos tem duas filhas, e está casado pela segunda vez. Têm seis irmãos, em particular ao jornal da cidade contou que foi criado com rigidez pelo pai militar e a mãe dona de casa, mas com muito amor e calor humano teve uma infância feliz. Fato que contribuiu para sua formação.

É uma pessoa querida na cidade, que procura fazer bem seu papel de cidadão e profissional da melhor forma possível. Gosta muito de ter amizades e diz querer ter muitos. Acredita que essas relações interpessoais têm o condão de melhorar o mundo e o lugar onde vive. Seu desejo de trabalhar com honestidade em prol do social é como um sacerdócio. Tem ferramentas muito importantes para fazer o bem, atuando com justiça, recuperando esperanças e levando harmonia onde passa. Isso traz confiança para a sociedade defende seu jeito simples de ser. “Eu me considero uma pessoa de bem, tenho defeitos e qualidades como todo mundo tem. Não me julgo melhor, nem pior que ninguém. Mas tenho muita boa vontade de fazer o melhor. Posso te garantir pela minha trajetória, que me sinto um homem realizado pessoal e profissionalmente”, conclui o nosso entrevistado deste mês.

Reportagem: Neilo Machado – Produção e Imagens: Anderson Campos

 

Comentários

Publicidade