Solidários com o Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL), o prefeito de Pouso Alegre, Rafael Simões, e vereadores da Câmara Municipal entre eles o presidente Leandro Morais, visitaram o Conselho Diretor da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí (FUVS) para anunciar um aporte de R$ 2 milhões para instituição, que passa por um momento financeiro muito difícil com a falta de repasses do Governo Estadual. “Esse Hospital é a grande nave mãe da saúde de Pouso Alegre e região e, por isso, enviamos para apreciação da Câmara Municipal esse aporte que foi aprovado por unanimidade. Esperamos que o governo do Estado possa passar o que é devido para esse Hospital, uma dívida que soma mais de R$35 milhões. Nós não podemos correr o risco de fechamento desse Hospital ou que ele deixe de prestar esse atendimento tão importante que vem fazendo, principalmente, às pessoas mais carentes da nossa cidade”, disse Rafael Simões, durante reunião realizada na manhã desta quarta-feira, dia 28 de novembro.

O presidente da FUVS, José Walter da Mota Matos, agradeceu a contribuição que vem em um momento certo para o Hospital. “Esse aporte é muito importante pois vivemos um momento financeiro muito complicado com os atrasos de repasses do governo estadual. O dia a dia da Fundação necessita desses recursos para que os serviços que prestamos à população não parem. Agradeço o apoio do prefeito e dos vereadores que vem sendo muito solidários nesse momento de dificuldades. É preciso que a população de Pouso Alegre tenha consciência e conhecimento que essas autoridades estão nos ajudando muito neste momento de dificuldade, pois o governo estadual não está honrando o compromisso que ele deve ter com nosso Hospital. A Prefeitura e o Legislativo de Pouso Alegre estão assumindo essa responsabilidade com o atendimento da nossa população”, agradece o presidente da FUVS.

O Hospital das Clínicas Samuel Libânio é um Hospital Universitário, privado e filantrópico sem fins lucrativos. Ele é reconhecido nacionalmente como Hospital de referência para Minas Gerais e está inserido na Rede de Resposta de Urgência e Emergência, como Hospital Polivalente, por prover atenção integral com equidade e eficiência de gestão e acolhimento. Atualmente, o HCSL atende a 153 municípios com uma população estimada em 3 milhões habitantes. “Os serviços da Fundação e do Hospital das Clínicas Samuel Libânio são fundamentais para cidade de Pouso Alegre e região. Em nome dos vereadores, digo que foi com muita alegria que aprovamos esse projeto do Executivo pois ele traz subsídios para que o Hospital continue realizando esse atendimento tão importante para nossa população. Estamos contribuindo com esses R$2 milhões para que o Hospital continue desenvolvendo suas ações, mas vamos cobrar, que o Governo Estadual cumpra sua parte e pague os R$35 milhões que deve à Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí”, afirma o presidente da Câmara Municipal, Leandro Morais Pereira.

Os vereadores Adelson Matias, Bruno Dias e Oliveira Altair Amaral também participaram da reunião e mostraram toda sua solidariedade com o Hospital. O encontro contou também com a presença do vice-presidente Eliéser Castro e Paiva e o conselheiro da FUVS, Lucas Silveira.

Fonte: Ascom / FUVS

Comentários

Publicidade