O conselho diretor da Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí(FUVS) vem recebendo muito apoio da população de Pouso Alegre e região devido à situação financeira grave e delicada por que passa o Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL). O Hospital sofre com a falta de regularização dos repasses do governo do Estado e uma dívida que já chega a R$ 40 milhões. O presidente da FUVS, José Walter da Mota Matos, o vice-presidente Eliéser Castro e Paiva e o conselheiro Lucas Silveira, agradecem a solidariedade das pessoas e esperam que o governo estadual se sensibilize e regularize os pagamentos ao HCSL.

Exemplos de solidariedade

Um dos maiores exemplos de solidariedade vem de Bom Repouso. Nesta terça-feira, dia 4 de junho foi feita a entrega oficial do cheque de prestação de contas da festa realizada na cidade em prol do Hospital. O organizador da festa, Benedito Andrade dos Santos, apresentou o cheque de R$294.670,00 que vem ajudando muito o HCSL.

Em Pouso Alegre, a sociedade também está mobilizada para ajudar o Hospital. Nas duas últimas semanas, a empresa União Química doou 815 quilos de alimentos e a Adient do Brasil Bancos Automotivos Ltda também entregou centenas de alimentos. A Faculdade de Direito do Sul de Minas (FDSM) reuniu alunos e durante um congresso arrecadou 640 litros de leite. A empresa D.D.Disk também fez questão de doar 150 quilos de alimentos para o Hospital. O mesmo fez a Europortas Materiais De Construção Ltda, mais uma empresa que se importa com o Hospital das Clínicas Samuel Libânio.

Preocupada com a situação financeira do HCSL, a auxiliar de Farmácia, Quelem Cristine Moreira de Oliveira, organizou uma campanha para arrecadação de alimentos na cidade de Congonhal e doou 659 quilos de alimentos à instituição. A Igreja Presbiteriana, juntamente com a comunidade de Cachoeira de Minas, fez a doação de 669 quilos de alimentos. Voluntários da cidade de Estiva arrecadaram mais de uma tonelada de alimentos em prol do Hospital que foram entregues em maio.

Já o prefeito de Turvolândia, Elivelto Carvalho, ajudou o HCSL com a doação de R$18 mil em medicamentos enquanto o paciente Michelangelo Crestani fez a doação de mil cartões para o setor de Oncologia. Até mesmo os colaboradores das unidades Central e Fátima da Univás realizaram uma campanha e doaram dezenas de litros de óleo ao Hospital.

O Hospital das Clínicas Samuel Libânio (HCSL) é universitário, privado, filantrópico sem fins lucrativos. Atualmente, o HCSL atende a 153 municípios com uma população estimada em 3 milhões de habitantes. O Hospital oferece diariamente cerca de mil refeições, que são distribuídas para pacientes e acompanhantes. Por dia são utilizados cerca de 28 quilos de feijão, 25 quilos de arroz e 28 litros de óleo.

Fonte: Ascom FUVS

Comentários

Publicidade